29 de nov de 2012

Posse Responsável - Por Viviani Medeiros (Blog Cãominhada)

Post super importante e interessante feito pela voluntária do CCZ, Viviani Medeiros, no Blog da Cãominhada (http://caominhadaccz.wordpress.com). Vale muito a pena ler!

Posse Responsável

O blog Cãominhada começa hoje campanhas com o objetivo de levar informação e conscientização à população sobre várias assuntos voltados ao bem estar e respeito ao animal.

O assunto de hoje é posse responsável

Abandonar animal é crime ambiental e está configurado no Art. 32 da Lei Federal 9605/98.
As leis existem mais a grande maioria não as conhecem. Aqueles que se identificam com a causa podem ajudar levando informação e conscientização, pois só assim conseguiremos atingir a magnitude de vivermos um mundo melhor, onde os animais possam ser respeitados.
A época de férias se aproxima e as estatísticas nos revelam um período critico onde há aumento significativo de abandono. Antes mesmo da chegada destes meses, ONG´s já anunciam superlotação, cujas reportagens podem ser conferidas G1 e TV Globo.
Qualquer pessoa que presenciar alguém abandonando um animal deve anotar o maior número de informação possível e denunciar conforme orienta este artigo (veja aqui).
O abandono acontece devido a falta de planejamento do tutor ao adquirir um animal. É preciso se conscientizar de vários fatores antes de optar por um animal, e um muito importante é: O que fazer com o meu animal quando eu precisar me ausentar? Se você não tiver resposta para essa pergunta, você não deve optar em ter um animal? Pois, a expectativa de vida de um animal dependendo da raça, do porte pode chegar por volta de 20 anos.
Duas situações são comuns neste momento:
  • 1ª crueldade é encontrarmos muitos animais trancados em casa sozinhos por vários dias, sem cuidados e alimentação necessária até o retorno da viagem de seu tutor;
  • 2ª não menos cruel é o animal abandonado a própria sorte nas ruas;
Um animal doméstico abandonado tem suas chances muito reduzidas por estarem sujeito a diversos riscos que vão desde atropelamento, fome, sede, brigas e maus tratos. Eles são como crianças indefesas nas ruas, sentem fome, sede, frio, medo, pânico, dor e tristeza.
Para ilustrar o risco à que eles estão exposto tomo a liberdade de apresentar o cãozinho que recebeu o nome de Piui, resgatado pelo Centro de Controle de Zoonoses de São Paulo. Piui como podem ver nas fotos é em primeiro lugar um guerreiro, além de ser um doce, digo, cão doce e ter esse olharzinho lindo que todos que o conhece tem vontade de levá-lo para casa.
Os médicos não conseguem entendem como ele conseguiu vencer tamanho sofrimento e dor.
Piui sabem porque? Porque foi atropelado nada mais, nada menos do que por um trem. Triste não é? Peço desculpas pelas imagens aos mais sensíveis, mas é preciso mostrar, pois as pessoas que abandonam, tenho certeza que não fazem ideia do que pode acontece com os peludos.

Piui está estabilizado, passa bem e está em fase de recuperação e adaptação do seu membro dilacerado, logo estará para adoção.

2 comentários:

  1. PQP... tenho ódio de quem abandona um peludo. O sofrimento imposto a essas criaturas é imenso. Sem capacidade de pedir água ou comida, sem noção do perigo, sem abrigo e muitas vezes tratados com crueldade por quem os encontra. Triste essa realidade. Quando as leis forem cumpridas, com cadeia e multa pra quem abandona, talvez as coisas mudem. =/

    ResponderExcluir
  2. É muito complicado! Enquanto olharmos pra um animal e pensarmos: "Ahh é apenas um animal!" Teoricamente ele estaria acostuma as intempéries da natureza, lutando pela sobrevivência. Só que tiramos eles de seu habitat natural, da companhia de outros da mesma especie e domesticamos. Ao meu ver é igual a voltar no tempo do Brasil colonial e olhar um ser humano escravizado e pensar: Ah ele é escravo e sabe o lugar dele.

    ResponderExcluir